Tag Archives: dentes fracos

Visita ao Dentista

8 jun

Mesmo estando tudo bem a gestante deve ir ao dentista?

Sem dúvida.

Assim como vai ao médico fazer o pré-natal deve visitar o dentista para avaliação e tratamento preventivo odontológico que consiste em profilaxia preventiva (limpeza) e aplicação tópica de flúor. O flúor tem ação cariostática e favorece no processo de remineralização dental que é prejudicado devido a redução do ph bucal (acidez bucal). Além disso, a gestante recebe orientações educativas e preventivas quanto à higiene bucal (controle de placa bacteriana), dieta, dicas de amamentação – que de fundamental importância para o bebê sob o ponto de vista nutricional, desenvolvimento emocional e também desenvolvimento das arcadas dentárias (evitando más oclusões).

É orientado também como proceder à higienização bucal dos bebês, visando desde este momento a instituição de medidas odontológicas preventivas e educativas que depende da adesão e prática pelas mães, que devem cuidar de si mesmas e promover saúde a seus filhos com medidas preventivas, cultuando desde a gestação hábitos saudáveis.

Dra. Camila Lobão dos Reis    CRO-SP 66.319
Contato
: www.odontoefono.com
Fone/Fax: 2296-2796

Problemas odontológicos na gravidez

17 mai

Quais os problemas odontológicos mais freqüentes em gestantes?

A placa bacteriana é a maior causadora de problemas de origem bucal, independente do estágio que o indivíduo esteja atravessando ao curso de sua vida.

Na gestação, as diversas alterações fisiológicas e hormonais predispõem ao surgimento de problemas odontológicos, que podem ocorrem em conseqüência da falta de medidas preventivas eficazes no controle da placa bacteriana (higiene bucal ineficaz).

a) Sangramento da gengiva

A gravidez não causa inflamação na gengiva. Há sim uma maior vascularização do periodonto.

- Gengivite ou Gengivite gravídica:
É a inflamação da gengiva que manifesta como sinal clínico o sangramento da gengiva.

Orientação: A região inflamada deverá ser melhor higienizada (com uso adequado da escova e fio dental).

Se após 3 dias a gengiva continuar sangrando, deve-se procurar a ajuda do Dentista.

- Periodontite:

É a evolução da gengivite. A gengivite é um estado inicial, uma vez não tratado evolui para a periodontite que é um quadro mais severo com presença de bactérias e quadro inflamatório que acometem além da gengiva, os tecidos de sustentação do dente (osso e ligamento periodontal), acometendo também a saúde da gestante e bebê.

A literatura médica está repleta de diversos estudos que comprovam que os focos de infecção inclusive de origem odontológica (sendo a principal a periodontite), podem aumentar as chances de parto prematuro e nascimento de crianças com baixo peso.

Orientação: Tratamento odontológico periodontal e controle da placa bacteriana para a reversão do quadro inflamatório e infeccioso, adoção de medidas de higiene preventivas eficazes e manutenção durante e após a fase gestacional.

b) Os dentes ficam fracos?

Este é um grande mito.

Na gravidez, a necessidade de cálcio aumenta em torno de 50%, e na falta desse, o mecanismo hormonal começa a retirá-lo dos ossos da gestante para usá-lo na formação do esqueleto do bebê. A gravidez não é responsável pelo aparecimento de cárie e nem pela perda de minerais dos dentes para a formação de estruturas calcificadas do bebê; há melhores fontes de cálcio provenientes da dieta para garantir uma boa estrutura dental e óssea para seu filho. Daí a importância de uma boa alimentação, principalmente nesta fase.

O aumento da atividade cario gênica está diretamente relacionado a mudanças de hábito nutricionais com alterações da dieta e aumento na freqüência de ingestão e consumo de açúcares e carboidratos, que nem sempre vem acompanhada da higienização para a remoção da placa bacteriana dos dentes. A própria placa bacteriana provoca aumento da acidez bucal que associada ao aumento da acidez na saliva devido vômitos freqüentes, e mais a deficiência na higienização dental, propiciam a erosão ácida e surgimento de cáries.

c) Por que os dentes quebram?

Se os dentes não ficam fracos, porque eles quebram?

Os dentes podem fraturar mesmo que a mãe não esteja na fase de gestação, dependendo do estado ou trabalho reabilitador (restauração sobre os dentes). Muitas vezes é uma infeliz coincidência, devido restaurações amplas e antigas, onde muitas vezes já deveria ter sido realizada a troca do trabalho antigo. O que normalmente ocorre é a falta de prevenção ou a procura pelo dentista somente no momento onde é observado algum problema.

Dra. Camila Lobão dos Reis    CRO-SP 66.319
Contato : www.odontoefono.com

Fone/Fax: 2296-2796